Jornal da Região

Em São Bernardo, Parque Ecológico Imigrantes é inaugurado

Dez 03, 2018

No ano em que é celebrado os 110 anos da imigração japonesa, a cidade de São Bernardo recebeu um presente da Fundação Kunito Miyasaka: o Parque Ecológico Imigrantes. Localizado no coração da Mata Atlântica, no Km 34,5 da Rodovia Imigrantes, o espaço permitirá a contemplação da natureza, acessibilidade, ecoturismo, educação ambiental, inclusão social, pesquisa e sustentabilidade.

A solenidade de inauguração ocorreu dia 29/11 e contou com o prefeito Orlando Morando, que foi recebido por Roberto Yoshiriro Nishio, presidente da Fundação Kunito Miyasaka. O ato teve as presenças de Yasushi Noguchi, cônsul geral do Japão, de Airton Grazioli, promotor público e curador de Fundações de São Paulo, dos secretários Dr. José Carlos Gobbis Pagliuca (Meio Ambiente e Proteção Animal) e Hiroyuki Minami (Desenvolvimento Econômico), além do Dr. Ivar de Souza, subprefeito do Riacho Grande. A abertura do parque para o público ocorrerá em 10 de dezembro, com visitas gratuitas e monitoradas, previamente agendadas pelo site www.parqueecologicoimigrantes.org.br.

“Como prefeito de São Bernardo só tenho o que agradecer por esse presente. Ainda estou encantado com a ousadia e o pioneirismo empreendido neste espaço. Este é um grande legado que a Fundação Kunito Miyasaka está deixando não só para nossa cidade, mas para todos. Por essa razão, nossa gestão está fazendo um grande esforço para inibir o crescimento desordenado, freando as ocupações irregulares, com um objetivo único de cuidar na nossa Mata Atlântica e da represa Billings”, destacou o chefe do Executivo.

O presidente da Fundação Kunito Miyasaka destacou a importância do espaço. “Este parque é uma obra de quase dez anos de trabalho. Como presidente do Instituto Brasil-Japão de Integração Cultural e Social, esta é minha forma de retribuir a recepção que a comunidade japonesa teve quando nossos pais chegaram aqui. Nosso sentimento é de gratidão por podermos oferecer este parque para o Brasil, principalmente para a cidade de São Bernardo”, pontuou Roberto Nishio.

Celebrando os 110 anos da imigração japonesa – O projeto do Parque Ecológico Imigrantes foi pensado, projetado e construído respeitando os princípios ideais socioambientais, nos quais a inclusão social está intimamente relacionada à conservação do meio ambiente. Tanto que é o primeiro de todo o País a receber a certificação internacional de construção sustentável Aqua-HQE. Entre as principais soluções de sustentabilidade está a escolha da madeira plástica para a construção da passarela elevada. O material possui alta resistência à umidade e exige baixa manutenção.

Além disso, o local possui um sistema fotovoltaico e eólico para backup de energia, com 3 horas de autonomia que alimenta a rede de energia e iluminação, inclusive a bomba d´água que irriga as áreas administrativas do parque e o lago. Tudo isso está em locais bastante visíveis para mostrar aos visitantes os sistemas de geração de energia movidos por fontes alternativas e limpas.

0
0
0
s2smodern