Jornal da Região

César Oliva firma acordo com secretário de Segurança de SP pela Delamare

Ago 31, 2018
Lutando há mais de três anos por melhorias na segurança de São Caetano do Sul, principalmente nas divisas com São Paulo pela Avenida Almirante Delamare, onde o ambiente é reconhecido publicamente como favorável a criminalidade e utilizado como principal via de acesso do ABC para São Paulo e vice versa, o vereador César Oliva realizou dia 28/08  mais uma reunião com o coronel e secretário de Segurança Urbana de São Paulo José Roberto, e firmaram mais um acordo sobre tratativas e providências urgentes sobre segurança nesses locais.
No ano passado, o vereador já conquistou a instalação de algumas câmeras de segurança na Avenida Almirante Delamare, que fazem parte do Programa City Câmeras da cidade de São Paulo. A conquista se deu mediante a diversas reuniões na Secretaria de Segurança Urbana da cidade de São Paulo.
“Desde os meus primeiros contatos com a Secretaria, conseguimos trazer as primeiras câmeras para a Avenida Almirante Delamare, além de iluminação de LED, Base Móvel da Polícia Militar, operações frequentes nos locais, aumento da Rocam, da GCM e podas constantes de árvores. Porém, estou novamente inconformado com o aumento dos casos de roubo na região e fui pessoalmente para uma nova conversa com o coronel José Roberto, onde o mesmo firmou acordo comigo e com a cidade de São Caetano do Sul de se empenhar em combater energicamente o problema da criminalidade da região aumentando a quantidade de câmeras do Projeto City Câmeras, o efetivo da GCM, o aumento do contingente da PM e tudo o que for possível para melhorar a segurança dos entornos”, afirma César Oliva
O parlamentar luta também para que projeto semelhante de monitoramento seja instalado em toda a extensão de São Caetano do Sul. “A conquista das instalações das primeiras câmeras na Delamare foi a realização de um sonho, mas precisamos que também saia do papel a instalação de câmeras de monitoramento em toda a extensão de São Caetano do Sul, 24 horas por dia, com o objetivo de prevenção e combate de crimes, assim como o auxílio na investigação pós-fato, o custo para São Paulo foi zero e o projeto deu certo. Não podemos nos sentir coagidos, não podemos permitir que sejamos reféns e a minha luta não vai parar no sentido de trazer mais segurança”, finaliza.
0
0
0
s2smodern